fbpx

Notícias

Harmônico? Saiba se seu sorriso combina com o rosto

O sorriso tem um papel de destaque na estética da face. Em geral, o belo, independente de sexo ou etnia, está no equilíbrio e na proporção. “O profissional deve ter conhecimentos anatômicos e técnicos para poder analisar com muito critério e bom senso cada caso, julgando as proporções de todos os elementos da face em atividade e em repouso”, diz Celso Sanseverino, dentista especializado em prótese dentária.

Houve um tempo, relativamente recente, que era comum associar a harmonia do sorriso e do rosto à igualdade das formas faciais, ou seja, acreditava-se que uma pessoa com uma face comprida precisava de um sorriso com dentes que seguissem a mesma forma e assim por diante. Hoje, os conceitos de harmonia estão mudando.

“Imagine uma pessoa muito magra e alta vestindo um macacão justo e listrado dos pés a cabeça. Essa roupa certamente dará a impressão de que ela é mais magra e alta do que realmente é. Por meio desse conceito, muitos estudiosos de estética facial começaram a defender a ideia contrária, ou seja, pessoas com faces alongadas devem ter seus dentes mais curtos para diminuir o efeito que o rosto alongado produz”, diz Celso.

Para ele, a combinação perfeita está em harmonizar formato, cor e posição dos dentes criando imagens que quebram a sensação de um dente comprido ou curto. “No exemplo citado acima, seria como indicar para a pessoa vestir duas peças com listas horizontais para causar uma sensação visual contrária”, diz Celso.

Cor dos dentes e da pele
A cor dos dentes e da pele também devem harmonizar, mas isso não quer dizer que uma dentição muito branca seja a ideal sempre. “A cor do dente deve acompanhar a idade e o tom de pele da pessoa” diz o cirurgião-dentista, Mario Groisman, membro da Academia Americana de Implantologia Oral.

Cor e forma das gengivas
Já no caso da cor gengival, não existem muitas opções, pois as mais escuras são em geral uma queixa estética dos pacientes, ou seja, todos querem ter gengivas rosadas. O escurecimento desse tecido pode ser causado por questões genéticas ou alguns hábitos, como o tabagismo, mas tem solução.

“Cirurgias de raspagem da camada mais externa são indicadas para diminuir a pigmentação gengival, buscando uma cor mais rosada. Mas a gengiva também precisa ter proporcionalidade. Sorrisos gengivais em que a quantidade de gengiva aparece muito mais do que o esperado trazem extremo desconforto à maioria dos pacientes”, diz Celso.

Softwares da beleza

Para se chegar à tão sonhada harmonia facial, é preciso a utilização de softwares específicos que auxiliam os profissionais na avaliação e programação do sorriso ideal. “Estudamos fotos frontais e de perfil da face e da boca do paciente, dela fechada, entreaberta, sorrindo e gargalhando. Desta forma, dados como proporcionalidade e equilíbrio das estruturas do sorriso e face são julgados de forma muito mais objetiva e precisa”, diz o especialista.

Mas é importante que seja dito: não se pode simplesmente determinar como os dentes e o sorriso devem ser baseados em uma regra geral. Tudo deve ser obra de um estudo e de um combinado de desejos e possibilidades entre profissional e paciente. “O ideal é respeitar a individualidade de cada pessoa e saber extrair de cada situação as melhores indicações terapêuticas em busca da tão desejada harmonia”, diz Celso.